Seguir

Melhores práticas para frequência e cadência de envio

Frequência e cadência são dois elementos importantes quando criar uma estratégia de envio. Frequência se refere a quantas vezes você envia e-mails aos assinantes, e cadência é o ritmo ou o padrão desses e-mails. Existem sutilezas para definir a cadência, que incluem o total de e-mails, o tempo entre as mensagens, o público-alvo, o conteúdo e muito mais.

Encontrando a frequência certa

Embora bastante comunicação às vezes possa ser algo bom, no e-mail marketing pode prejudicar os resultados. Quando você envia as mesmas ofertas todos os dias, os assinantes podem facilmente ignorar seus e-mails quando verificam a caixa de entrada em busca de algo novo e interessante.

As caixas de entrada dos assinantes estão ficando cada vez mais confusas, por isso, diferenciar-se do resto é essencial. É fácil ignorar o que ficou repetitivo ou esperado. A frequência e, mais ainda, a cadência desempenham um papel fundamental na captura e retenção da atenção dos assinantes.

Encontrando a cadência certa

A cadência não é apenas encontrar esse ponto ideal que maximiza as conversões, mas também desenvolver um relacionamento com seus assinantes baseado na confiança e em interações relevantes. E que maneira melhor de descobrir o que um assinante precisa do que perguntando? Centro de preferências é um ótimo local para coletar informações sobre o tipo de e-mail, a frequência e outros pontos importantes na sua estratégia de envio.

Práticas recomendadas

  • Use um Centro de Preferências robusto para que os assinantes lhe digam exatamente quais e-mails eles desejam e quando desejam recebê-los.
  • Dê aos assinantes a opção de recusar ou reduzir a frequência de e-mails recebidos, em vez de simplesmente optarem por não recebê-los.
  • Colete dados em todo o ciclo de vida do assinante para aproveitar segmentações futuras. Dependendo de como os indivíduos interagem com as mensagens, os remetentes podem personalizar dinamicamente as frequências de fluxo de mensagens, mais relevantes e direcionadas, com base no envolvimento do assinante.
  • Teste, teste, teste! A frequência ou cadência certa para um segmento pode ser drasticamente diferente para outro. Com o tempo, esses segmentos também podem mudar e precisarão de ajuste. É fundamental monitorar e testar ativamente para manter tudo funcionando.
  • Responda às seguintes perguntas para criar padrões de e-mail apropriados e lógicos em cada segmento:
    • Quem é o alvo?
    • Com base nas métricas de engajamento e nas seleções do Centro de Preferências, quando seu público deseja que você se comunique com ele?
    • Que conteúdo o seu público terá mais vontade a abrir e interagir?
    • Como você define e envolve os assinantes ativos?
    • Como você define e tenta envolver novamente os assinantes inativos?
    • Como determinados "calls-to-action" geram conversões?

Você precisa usar os dados que tem para determinar com que frequência enviar e-mails aos assinantes. Os dados de entregabilidade no Inbox Monitor são úteis para ver como o posicionamento da caixa de entrada é afetado quando sua frequência é alta. O aplicativo Frequency Finder da Return Path mostra oportunidades específicas para ajustar a frequência de envio e melhorar gradualmente os resultados do programa de e-mail. O Frequency Finder segmenta os assinantes em grupos dependendo de como eles interagem com todos os seus e-mails e depois exibe a sua frequência de envio para cada segmento e como cada segmento contribui para o desempenho geral do seu programa de e-mail.

Impacto causados por envios em excesso ou por alterações na frequência

Evite enviar muitos e-mails, bem como muito poucos e-mails. Se os assinantes não se lembrarem de ter assinado seu programa de e-mails, eles poderão reclamar ou cancelar a assinatura.

Para encontrar um bom equilíbrio entre volume e frequência de e-mails:

  • Seja honesto com os assinantes durante o processo de assinatura, na página de boas-vindas e no centro de preferências sobre a frequência com que eles receberão e-mails.
  • Por meio de um centro de preferências, permita que os assinantes personalizem os tipos de e-mail e a frequência com que eles os recebem.
  • Teste para ver o quanto os segmentos de assinantes gostam de receber e-mails, encontre um bom equilíbrio e o siga rigorosamente.
Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 0 de 0
Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação