Seguir

Visão geral do Feedback Loop (FBL) do Gmail

O Gmail oferece um Feedback Loop (FBL) para remetentes de alto volume e provedores de serviços de e-mail (ESPs). Ao contrário dos outros provedores de caixa de e-mail, o FBL do Gmail não envia reclamações no Abuse Reporting Format (ARF); ele apenas gera um relatório com estatísticas de spam agregadas relativas aos destinatários de @gmail.com com base em identificadores específicos no cabeçalho. Isso protege a privacidade dos usuários.

Alguns remetentes com menor volume podem não ver dados do Feedback Loop, mesmo com todos os requisitos para implementação do Feedback Loop atendidos. O Gmail exige dos remetentes um volume não revelado, além do limite de reclamação de spam, para disponibilizar os dados. Portanto, remetentes de alto volume e ESPs geralmente se beneficiam mais dos dados do Feedback Loop do Gmail.

O Gmail fornece apenas informações agregadas
As notificações do Feedback Loop (FBL) do Gmail são enviadas apenas como taxas de reclamações agregadas. Elas são baseadas em e-mails que chegam à caixa de entrada, e não no número total de e-mails enviados. As reclamações reais de spam feitas por um assinante não estão disponíveis.  

O FBL do Gmail envia somente dados agregados porque foi projetado para que os remetentes de alto volume identifiquem abusos gerados nos sistemas. O objetivo não é ser uma ferramenta de solução de problemas de entregabilidade ou de exclusão de reclamações para remetentes.

Benefício para os remetentes
O FBL do Gmail oferece informações sobre suas campanhas que podem receber um número extremamente alto de relatórios de spam dos usuários do Gmail. 

Requisitos
Os remetentes que usam o FBL do Gmail não precisam:

  • Cadastrar-se nas ferramentas do Postmaster do Gmail
  • Autenticar-se com DKIM (DomainKeys Identified Mail)
  • Publicar um registro do SPF (Sender Policy Framework )
    • Os IPs de envio precisam ser publicados no registro SPF, ter um registro DNS reverso (PTR) válido e ser resolvidos para nomes de host válidos (o domínio DKIM é o preferido)
  • Aderir a uma política de DMARC (Domain-based Message Authentication, Reporting and Conformance) 

O Gmail também incentiva os remetentes a cumprir as diretrizes de Remetente em Massa do Gmail.

Como implementar

Para implementar o Feedback Loop, o Gmail exige um cabeçalho especial chamado Feedback-ID.

Formato do cabeçalho
É necessário ter o cabeçalho em um dos seguintes formatos:

  • Feedback-ID: a:b:c:ESPid (para o ESP)
  • Feedback-ID: a:b:c:Senderid (para o remetente de alto volume)

no qual:

  • Feedback-ID1 é o nome do cabeçalho a ser incorporado.
  • a, b, c são campos opcionais que podem ser usados pelo ESP ou remetente de alto volume para incorporar até 3 identificadores de sua escolha, como campanha, segmento e cliente. Esses identificadores mudam dependendo dos atributos que você deseja acompanhar.
  • ESPid ou Senderid é um identificador exclusivo obrigatório, escolhido pelo remetente, e varia de 5 a 15 caracteres. Use o mesmo identificador ESPid ou Senderid em todos os fluxos de e-mail enviados para o Gmail.
    • Os dados não serão exibidos se o ESPid/Senderid estiver faltando

Por exemplo:

Feedback-ID: CampaignID:SegmentID:Senderid

Feedback-ID: Holiday1:NewCustomers:CompanyX

Dicas de implementação

  • Não misture identificadores em campanhas diferentes (exceto ESPid ou Senderid, que deve ser o mesmo em todos os fluxos de e-mail), ou os dados podem ser agregados em identificadores não relacionados.
  • Adicione seu domínio DKIM à Ferramenta de Postmaster do Gmail para acessar os dados.
Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 0 de 0
Tem mais dúvidas? Envie uma solicitação